domingo, 5 de dezembro de 2010

Tic Tac...


O tempo escapa-se-nos por entre os dedos... Tic, tac, tic, tac... Escolhas. Opções. E o tempo passa, tal como o regozijo dos nossos maiores prazeres...Fica para depois, dizemos, agora não temos tempo. Outras causas, outros motivos... Em breve voltarei, com novas ferramentas e desafios... Tic, tac, tic, tac... e o tempo passa.. Chuva e mau tempo, espero ainda chegar a tempo de vos contemplar e registar...

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

domingo, 5 de setembro de 2010

Culturas...

Gosto de sentir a presença de outras culturas, outros padrões, outras formas de ser e de estar. Gosto de pensar nas suas diferenças, gosto de meditar sobre elas e de pensar como somos todos tão diferentes... Gosto de apreciar.

Asas de Portugal

Gosto quando no trabalho podemos aliar as nossas outras paixões, gosto. No decorrer do Torneio Asas de Portugal na nossa cidade, deparei-me com este avião que aguarda acção. Adorei o cenário e registei para partilhar convosco...

sábado, 21 de agosto de 2010

Por um canudo.

Santorini. Perante esta ilha de tamanha beleza, deìxo-vos parte dela... enfim...por um canudo...

Sereno...



Sereno ficaste após esvoaçar pelas movimentadas ruas de Paris... Sereno, dexaste-te embalar ao longo do Sena, observando todo o seu esplendor... Sereno, ali ficaste.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Tété


Porque me rondaste e lambeste o tempo todo... porque raras foram as vezes em que não procuraste mimos e travessuras, tirei-te esta foto, num momento de paz. Que doçura...

Ao desfolhar...



Enquanto consomes e desfolhas esse livro... enquanto saboreias mais um cigarro... de longe aprecio a tua doce e terna tranquilidade... Férias. Está tudo dito.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Solta...


Entre múltiplos clicks, eis que sorris e transmites o que pedi vezes sem conta! Solta-te! Que queres? Gosto disto?!

domingo, 15 de agosto de 2010

Que chatice!

A vida tem mesmo destas contrariedades... a liberdade, também traz alguns dissabores... depois da liberdade, a chatice de ter de conviver com a areia no olho... Quase tudo tem remédio!

Sinais...


É sinal que estamos juntos... É sinal que juntos caminhamos... É sinal que estamos juntos e caminhamos lado a lado.

Mordiscar...


Na hora de mordiscar, todas as travessuras são sãs e apetecíveis! Na hora de mordiscar, todas as brincadeiras nos deixam felizes e têm outro sabor... Na hora de mordiscar, sentimo-nos ainda melhor e ainda mais desejados!

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Alegria...

Alegria! Haja alegria espelhada no teu sorriso, rapariga!

Gato escondido...


Não te encontrei com o rabo de fora... simplesmente não te vi. Serenamente te misturaste nesta magia de cores... É por isso que gosto da fotografia! Vi-te depois!

Liberdade...

Esfrega-te na areia, sacode-te e corre, corre muito... é o cheiro da liberdade... Gosto tanto de te ver assim... Livre!

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Um ano...

Fez dia 8 um ano que te vejo dormir... com anel no dedo. Gosto tanto de te ver dormir... ainda bem que te vejo à mais!!!!

Amarelo.

É pela tua simplicidade... A tua cor... Fico sempre baralhada quando me colocam a pergunta: qual a tua cor favorita? Em pequena, não havia dúvidas - amarelo. Por mim, vestia amarelo todos os dias! Hoje, depende! Para vestir? Ao olhar? Associada à cor dos tontos, não visto amarelo, mas gosto tanto desta cor!!!! Tonta.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Entre mundos...


Em Janeio de Cima, não há mãos a medir... entre ruas e ruelas, todos os cantos são especiais... à primeira vista, ninguém pode imaginar que esta rua estreita existe e que separa dois mundos... um em que nada se passa, outro em que pouco ou nada se passa. A magia desta vila reside nisto mesmo.

A árvore...

Sempre que estou a caminho da terra da minha avó, passo por este cenário que sempre adorei. Desta vez registei, para partilhar convosco... Não é lindo?

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Sono profundo...

Após a grande briga entre o João Pestana e o click da minha máquina, encontraste um pouco de paz e fizeste jus à tua vontade... num sono profundo...

O búzio...


Entre uma grande variedade de conchas e lixo deixado pelo Homem, conseguem-se encontrar pormenores dignos de um registo...

Natureza...

A natureza tem destas coisas! É bela demais! Por mais que nos queiramos fixar num pormenor, toda a envolvência lhe dá um sabor especial...

Estranhos...

Rompi com essa tua pacividade. Estranhos?! - pensaste. É um facto. Quem me dera poder agora repousar neste cenário estonteante, sentir aquela brisa quente e poder olhar incrédula em meu redor.Quem me dera poder ganhar um pouco da tua confiança, chegar mais perto e sentar-me a teu lado...

terça-feira, 3 de agosto de 2010

O pôr-do-sol em Creta

O pôr-do-sol em Creta é simplesmente especial... muito especial. Saudades...

Viciante...

Adoro café.

Sorriso

Em homenagem à minha prima, companheira de muitos anos, por quem sinto grande amizade. A cumplicidade que nos une, jamais o tempo apagará... Independentemente de tudo, entre nós, existe sempre o sorriso que diz tudo, sem que seja proferida qualquer palavra.

Uma pausa.


Palavras para quê? Uma simples e reconfortante pausa.

Salto acrobático!


Verão, férias... a entrada num período de libertação interior e exterior! Um verdadeiro salto acrobático para alguns dias em que podemos dizer "Agora, quem manda sou eu!"

Sempre ocupado.


Azáfama, respeito e trabalho, é o que reina neste espaço. Entra uma, sai outra, porém... sempre ocupado. Reinvindicações? Lutas internas? Férias, folgas, licenças e feriados? Apenas um direito - o fruto do seu trabalho! Com licença! Deixem-nas trabalhar!

Sagitário

Dizem-nos extrovertidos, sonhadores, filósofos, criativos, blá, blá, blá... já que todos temos um, admito que sempre gostei do centauro... Aqui, gostei da coincidência do momento!

Aguarelas


Lembro-me quando era criança da magia das aguarelas... Uma folha branca, salpica aqui, saplica acolá, uma dobra e voilà! Recordar de novo... A natureza encarregou-se de fazer tudo e... voilà!!!

Porque sim.


Registei porque sim. Relembra-me a simplicidade, dedicação e esforço dos hábitos passados... O contraste da naturalidade com que se carrega hoje num botão.

Caduca...


Caduca, jazzes nas águas límpidas de uma piscina... Alguém te irá recolher e interromper a tua serenidade... Deixa... alguém te viu. Alguém registou e sentiu a tua dança da despedida.

Estou aqui.

Destemido, invades o meu espaço na procura incessante de um pedaço de pão. A procura é bem mais vigorosa que qualquer movimento humano! Não há. Depois partes, em busca de mais e melhor! Antes e para que o registe, revelas a tua imponência: estou aqui.

Perdida...



Calor, sol... passeio à beira mar... Como de costume, a serenidade interrompida pelos múltiplos clicks, de quem não quer perder cada momento! Preferi, uma vez mais, ver esta contigo, para poder ver depois esta peça perdida que já só ela guarda a memória de alguém a quem já pertenceu. Quis olhar contigo para recordar depois e dizer que continua perdida, porque lá a deixei...

Perspectivas...

Preferi observar desta perspectiva a casa velha, esquecida e abandonada, no meio de tantas outras requalificadas... De onde observo, reina o luxo e a comodidade, ao contrário da degradação que caracteriza esta outra que por isso, revelou-se-me como diferente e consequentemente, especial! Perspectivas?!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

A prova...

Docemente estendes o teu delicado pé já marcado pelos anos... esses que sempre contigo provaram os mais diversos caminhos nesta vida... a frescura que aqui agradavelmente te invade, a mim aquece porque és minha mãe.

Aquela Janela...


Janeiro de Cima. Nas ruas estreitas desta pequena vila, é difícil não fixar o nosso olhar nas lindíssimas casas de xisto que lhe dão ainda maior encanto. Algo me fascinou n'aquela janela... A janela em si, o vidro partido e as rosas cuidadas e ternas que junto a ela pousavam, num contraste de cores verdadeiramente fascinante...

Formas


As formas do teu corpo, as formas de te expressares, as tuas formas de ser... Todas as tuas formas, elevam as minhas formas de te sentir, as formas de te ver, as formas de te amar...

A mola


Achei-te graça porque sim. Não ouso tecer grandes comentários pois sei que todos te admiram pela simplicidade e utilidade. Achei-te graça, só. Só isso e porque sim.

Discreto


Num beco, estavas tu. Só e abandonado, discretamente repousavas misturado com o chão repleto de pequenas folhas secas e raízes... E assim ficaste... Mal reparei... mas o meu olhar atento, não poupou este registo...

Burro?


Escada a baixo, escada a cima... és a delícia dos turistas em Santorini!!!! Mas tu, longe dos gritinhos das turistas nas íngremes escadas, sorriste para mim porque estavas livre e estacionado. Burro? Tiro-te o chapéu e uma fotografia. Haja paciência para conviver com o burro homem?!

Salto a dois...


A dois... salta-se, anda-se, vive-se melhor! Este registo, transmite-me a alegria de ultrapassar um obstáculo e seguir em frente! Transmite ainda a cumplicidade, confiança e apoio - pedras basilares numa relação a dois...

domingo, 1 de agosto de 2010

Semelhanças?


Coincidências? Semelhanças? Quem imita quem? Talvez o retrato da sociedade, na luta incessante do Homem em colocar-se à semelhança do outro, na pele do outro... Contudo, uma grande diferença... Tu és assim e assim serás, despido de adornos que não têm comparação. Cada um vê o que quer ver, apesar das semelhanças...

A tua janela...


Esta janela que se te abriu, depressa rompeu o teu silêncio no primeiro segundo... Aqui, o teu silêncio bastou para que qualquer um perceba o que se esconde por detrás desta janela...